POEMA PARA SÍLVIA!


Amiga querida,

Querida amiga,

Ao acaso encontrei

Tirei-a e dancei.



E-mails trocamos,

Nos aproximamos,

Nos afastamos.

Por que não a esqueci?

Então visita-la decidí.



Cinema, teatro, conversa,

Companhia agradável, amorosa,

Orvalho cadente, ferro fervente,

Confiança crescente.



Apoio mútuo em situações inusitadas

Partilha diária da angústia criada

Ela, o foco da minha atenção,

Escreveu brilhante dissertação,

E virou prioridade do meu coração.



Quanta intimidade espiritual!

O inconsciente decifrado,

Ego estimulado, amor incendiado,

União triunfal.



Tipo mignon, voz suave,

Corpo e gesto gracioso,

Pele italiana, cabelo anelado,

Formoso.



Personalidade madura, resistente, independente,

Companheira, autêntica combatente.

Mãe amiga, rigorosa,

Extremamente comprometida,

Carinhosa.


Sabe que quer a felicidade, merece!

Comentários

Angelica disse…
muito bom poema! Eu também escrevo poemas para os meus amigos. Ontem eu escrevi um poema sobre a minha melhor amiga, que falou sobre seu cabelos ondulados e movimento ao caminhar. beijos

Postagens mais visitadas deste blog

OS QUATORZE PRINCÍPIOS DO ART. 1º DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

IMPEACHMENT DE PARLAMENTARES: a revogação de mandatos através do voto.

HÁ UM PROPÓSITO?