Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

BANQUEIROS EXECUTIVOS

Que sou eu para escrever-lhes?

No entanto, eu escrevo. Em razão do poder que têm.

E pergunto.

Recomendariam empréstimos dos seus bancos aos seus familiares?

Adivinho que não.

Estão antenados ao que ocorre pelo mundo afora?

Aposto que sim.

Então eu peço.

Reflitam sobre a justiça das condições dos empréstimos que fazem.

São justos?

As condições que impõem aos mutuários não lhes indignariam?

Sei que foram capazes de revogar as regras da Constituição de 1988.

Constato a força da máquina de persuasão que vocês têm.

Candidamente: parem de agir como ditadores financeiros.

Os povos andam meio cansados deles... .

SEIS CONTRADIÇÕES BÁSICAS

1 Contradição entre a racionalidade do capital financeiro, expresso pelo desejo de obter a maior taxa de retorno sobre o capital investido, e, a racionalidade da produção do viver humano em função do atendimento das suas necessidades.

2 Contradição entre a racionalidade dos interesses nacionais, representados pelos Estados, e, a racionalidade da organização da humanidade-mundo.

3 Contradição entre os regimes autocráticos, ditatoriais, e, as aspirações de pão e liberdade dos povos.

4 Contradição entre as percepções dos que podem saber as coisas em função de informações e análises e os que não podem sabe-las, por falta de informação e capacidade de análise.

5 Contradição entre os que vivem procurando obedecer as leis e os que vivem desobedecendo-as.

6 Contradição entre a nova moral, pela qual se deve preservar o meio-ambiente e, em consequencia desevolver a economia "verde", sustentável, e o atual modo de produção baseado no carvão e no pretóleo, a economia "cinza", inten…

DILMA DERROTA TRABALHADOR DO MÍNIMO

Foi um péssimo começo para os pobres.

A Presidenta mostrou que tem autoridade sobre o Congresso Nacional para impor uma derrota aos trabalhadores que ganham o salário mínimo.

Mesmo alertada de que o reajuste para o valor nominal de R$ 545,00 não garantiria a manutenção do seu valor real, quer dizer, do seu poder de compra, deu de ombros. E nessa indiferença para com os de baixo foi auxiliada pelo Vice-Presidente, a unanimidade dos votos do PMDB, PT e siglas adjacentes.

Assim, o Poder Executivo e a Câmara dos Deputados mancomunaram-se para, em conluio político, extorquir parcela do poder de compra dos trabalhadores do mínimo, praticando, além do mais, uma flagrante inconstitucionalidade.

Sim, porque o inciso IV do art. 7º da Constituição Federal determina que o valor do salário mínimo seja periodicamente reajustado, de forma a preservar o seu poder aquisitivo. E o DIEESE e outros órgãos técnicos do próprio governo demonstraram que tal reajuste ficaria aquém do necessário para preservar o …

PERGUNTAS SEM RESPOSTAS!

1. O que eu ainda posso esperar da vida?

2. O que a vida ainda pode esperar de mim?

3. O que eu ainda posso esperar da vida enquanto eu trabalhar para satisfazer o que eu julgar que a vida ainda pode esperar de mim?

4. O que a vida ainda pode esperar de mim enquanto eu trabalhar para satisfazer o que eu julgar que ainda possa esperar da vida?

5. Mas eu posso transformar a minha vida em “a” vida e com ela dialogar como se fosse um ente vital, realmente existente em si e por si, no sentido de que a vida possa ser algo externo a mim, com a qual eu possa me relacionar? Relação entre a vida e eu. Ou, então, relação entre eu mesmo e a vida?

6. Não é mais realista e dialético, menos fantasioso e ilusório, em uma palavra, menos metafísico, apenas admitir e suportar o fato de que eu sou vida, na medida em que eu estou vivo, animado, pensando e escrevendo, a partir da consciência de que estou exatamente fazendo uma reflexão?

7. Admitindo que eu seja apenas isto, uma mera manifestação de vida conscien…

OLÁ CALOUROS 2011 - SUCESSO OU FRACASSO?

Ninguém quer ser um fracassado, um perdedor, um looser. Ou você conhece alguém que diga. Ha! Que bom, sou um vencido!

Geralmente as pessoas querem ser bem sucedidas. Pelo menos quanto aos dois instintos básicos. O da sobrevivência, pela qual todos têm de lutar e o da conservação da espécie, procriando.

Aliás, o animal humano é o único que monta estratégias racionais de sobrevivência.

Mas, saindo da linha da pobreza absoluta, da miserabilidade, ou mesmo da mera pobreza, em que sobreviver é o sucesso e, conversando, então, com o eventual leitor pertencente à classe média, média baixa, média média ou média alta, já podemos identificar nessa faixa social, a aspiração do sucesso como uma das motivações existenciais.

Contudo, caberia perguntar: sucesso em relação ao que? Parece, o sucesso depende da expectativa que se forma, a partir de algum critério que se eleja como prioritário em nossas vidas, quer dizer, daquilo que mais valorizamos.

Riqueza financeira, riqueza econômica? Casamento de fato …